{

title : "My Cyber-Space",

description : "O seu lugar de tecnologia",

author : "Victor Oliveira"

}


quinta-feira, 10 de julho de 2008

Matrix: ficção científica ou realidade?

O filme Matrix nos mostra um futuro onde as máquinas adquiriram a propriedade da auto-replicação, tornando possível a "reprodução" dos robôs fazendo com que as máquinas viessem a ter controle sobre a raça humana.

Este futuro previsto nos piores pesadelos da ficção científica agora é presente. Quatro cientistas da Universidade de Cornell, nos Estados Unidos, acabaram de anunciar a criação de um robô que é capaz de produzir réplicas de si mesmo.

Saindo um pouco da Matrix e trazendo para a realidade a idéia de que máquinas pudessem se valer dessa propriedade, que hoje é exclusividade de seres vivos e programas de computador, não é nova. O húngaro-americano Von Neumann (1903-1957) foi o primeiro cientista a estudar de forma rigorosa a matemática envolvida em máquinas auto-replicantes.

O nanotecnólogo americano Eric Drexler (1955-) imaginou o pior dos pesadelos, máquinas nanoscópicas (comparáveis ao tamanho de moléculas), que se multiplicam incessantemente até converter a superfície da Terra numa imensa gosma cinza ("grey goo", em inglês).

Hod Lipson, líder do grupo que criou os robôs auto-replicantes, não compartilha esses medos. Quando questionado sobre se essas pesquisas deveriam ser desencorajadas, pelo perigo que poderiam proporcionar no futuro, ele diz que "neste caso, os benefícios potenciais claramente pesam mais que os riscos".

Os robôs são feitos de uma série de cubos modulares, batizados de "molecubos", cada um contendo os mesmos mecanismos e um programa de computador completo que os torna capazes de se replicar. Os molecubos unem-se uns aos outros, formando um robô completo, por meio de magnetismo, presente nas faces de cada cubo. Uma vez montado, o robô passa a se mover, conseguindo dobrar-se, mover-se e capturar outros cubos para novas replicações. E, para a rotina de segurança, as máquinas estão programadas para só se multiplicar duas vezes. Sem dúvida, um mau dia para a "grey goo".

O grupo de Lipson ganhou fama em 2000, ao elaborar um programa de computador que fazia "evoluir" projetos de robôs e depois os construía sozinho. Agora eles desenvolveram robôs que se multiplicam, com base numa programação. "O que queremos fazer agora é juntar as duas coisas e criar robôs que evoluam sozinhos e se reproduzam", conta Lipson.

A questão para saber até que ponto a auto-replicação é favorável fica no ar. Será que os sucessos de bilheteria, Matrix, podem um dia vir a se tornar realidade?

Vídeo:


Fonte: Self Replication

9 comentários:

Walmor disse...

Acho interessante essa articulação.

O problema da globalização (problemas mesmo) está cada vez mais visível. O ser humano está cada vez mais dependente dessa evolução vazia...

caio arroyo disse...

A ideia do matrix é muito aceitavel para a nossa realidade, vivemos em mundo cada vez mais virtual e com pouco contando real

Michell Niero disse...

A ficção científica já nos trouxe muitas idéias que, a princípio, pareciam mirabolantes e que se converteram em realidade pouco tempo depois. E isso acontece desde Julio Verne e seu submarino.

É bem possível que a nanotecnologia se desenvolva a ponto de torná-la autoreplicante, mas o controle ainda fica a cargo do ser humano.

Acho que aí mora o problema...

Andréa Cristo disse...

Penso que filme Matrix, enconde um moral que vai muito mais além do contexto cibernético, tocando também o contexto espiritual. Este filme amalgama ciência, tecnologia e espiritualidade. Resumindo: Se olhamos detidamente, as máquinas usam os humanos como baterias, atravez de "plugs" localizados nos sete chakras do corpo, aonde reside o eixe da energial vital. Neo é uma espécie de Jesus Cristo futurista, qual tem o poder de ver mais além da realidade que as máquinas criaram para obter a passividade dos humanos frente à este roubo energético, e agir para que este poder seja devolvido. O despertar desta consciência, e tão doloroso quanto a permanencia na relidade virtual criada pelas máquinas, pois ao despertar deste sonho, os humanos descobrem que o seu mundo REAL já não existe. Os humanos, quais um dia criaram as máquinas, sucumbiram ao poder que eles mesmos deram à elas, ou seja, de saber tudo sobre a "humanidade" e assim controlá-la... as maquinas por sua vez, acreditam que estão vivas, e em realidade estão pois os humanos mesmos, deram vida à estas. Este filme mas que nada, São advertências à soberbia do homem de pensar que não há consequências para suas criações, neste caso o apego à realidade virtual, que se faz cada dia mais patente, abandonando a realidade REAL, qual se colapsa e se auto-destrói. Ao mesmo tempo, defende a teoria de que o universo e a realidade, tal como o vemos é uma criação mental... estamos geneticamente condicionados para percebê-lo coletivamente desta forma, mas não é o verdadeiro o universo, nem a verdadeira realidade... pois nossa percepção do mesmo é extremamente limitada, porque ainda não tomamos a nossa "dose" de revelação.

Desculpe ai pela alienação.

WebZuca disse...

Interessante isso. Mas imagino que quando isso acontecer / Se acontecer um dia, eu já estarei morto e não poderei ver.

Mas sei lá, nossa evolução tecnologia teve um salto enorme em sua rapidez, então não duvido de nada.

Sammyra Santana disse...

E lá vem a teoria dos figurantes, né? rsrs

Jhony disse...

Já dizia o nosso poeta Renato Russo:
Nos perderemos entre monstros, da nossa própria criação.

Existem várias frases que se trata desses acontecimentos, eu acho que estamos pre-destinados a isso.

Bem, se pelo menos as maquinas tiverem mais respeitos do que os seres humanos, quem saiba elas no controle naum seja algo bom?

Abração!

http://jhonyfreitas.wordpress.com

Jhony disse...

Ey mano!
Será que depois vc me ensina enviar aquele link que chegou pra mim, no status do meu blog avisando que vc adicionou um link, foi onde eu vi que vc me indicou.
Se vc entendeu, me ensina por favor, se vc naum me entendeu, me mande uma mensagem que eu tento explicar detalhadamente.

Vlww MANOW!

Antonoly disse...

Oi parceiro, obrigado pelo selo de qualidade, acabei de fazer um post sobre isso.
Um abraço!

www.blowgh.wordpress.com