{

title : "My Cyber-Space",

description : "O seu lugar de tecnologia",

author : "Victor Oliveira"

}


terça-feira, 8 de julho de 2008

Quebra de privacidade pode falir o Youtube

A Viacom (MTV, Dreamworks, Nickelodeon, entre outros) depois de forçar o Youtube a retirar 100.000 mil vídeos do seu site e mover uma ação judicial cobrando 1 bilhão de dólares a empresa por quebra de direitos autorais, agora quer os dados de todos os usuários do Youtube como parte da indenização.

O Juiz Louis L. Stanton, da Corte Federal do Distrito Sul de Nova York, determinou que o Youtube terá de fornecer os dados de todos os usuários assim como também a lista de vídeos que eles tem assistido.

Apesar de ser uma luta de grandes empresas a decisão do Juiz é totalmente inconstitucional e vai contra uma lei federal que protege a privacidade dos cidadãos americanos e várias entidades, como a Electronic Frontier Foundation, já estão se manifestando contra o veredicto.

A Viacom já disse que não pretende apontar o dedo para usuários individualmente e sim usará as informações coletadas para serem usadas no tribunal contra o Youtube e o Google, porém, o site de compartilhamento de arquivos Kazaa faliu desta mesma forma. Seus usuários foram processados pela RIAA o que gerou indenizações regressivas e levou o site a falência. O mesmo pode ocorrer com o Youtube, Google e seus usuários com a decisão do Juíz.

O usuário comum que entra no Youtube para ver um vídeo clipe não pode ser culpado pela produção estar ali e penso eu que ele não ficará nem um pouco satisfeito em saber que seus dados estão sendo rastreados, quanto a quem envia os vídeos, já é diferente. Então uma dica, se não tem os direitos autorais do vídeo não o ponha no Youtube enquanto essa guerra não acabar, pois no futuro poderá pesar no seu bolso.

Fonte: Reuters

8 comentários:

Lovelace disse...

eu nem tenho conta no youtube...
ah, só entro para ver vídeos, mesmo!
asuhuausuahs

Jhony Freitas disse...

Uma excelente Noticia.
Agora os "visitantes" não tem culpa dos vídeos estarem disponíveis para serem assitidos.
Falo isso porque sim, tenho user no Youtube e vejo vídeos constantemente e não me agrada nenhum pouco saber que eu(em particular) possa vir a ser rastreado pelo fato de um video estar disponível.
Obrigado pela Notícia.

Mijei disse...

Eu tenho conta no youtube mas acho essa descisão maior palhaçada, com certeza isso não vai pegar, o site é moh barato e serve pra guardar a história do mundo, moh ridicula essa descisão, so nos resta torcer que tudo corra bem né

ae to afim de parceria, to colocando seu banner lá, espero sua resposta ok?

abraços


Mijei de Rir - Alegria e diversão!

João Áquila Lima dos Santos disse...

inventam cada uma...

IncrivelT disse...

ah não!!!


www.sfjb.blogspot.com

Euzer Lopes disse...

Eu tenho pra mim que esta decisão nada mais é de alguém querendo "pegar carona" no sucesso do You Tube. E essa carona envolve alguns milhões de dólares.
Ou seja, quem quer fazer justiça, sinceramente, não sei até que ponto está usando a lei (que suponho esteja correta) em benefício próprio, ou de interesses próximos.

infox comp disse...

Nem me lembro se tenho conta no Youtube mas se tiver tbm não consta minhas informações!


Abraços blog muito bom



http://infoxcomp.blogspot.com/

http://infoxcomp.blogspot.com/

blog disse...

É claro que qualquer forma de censura é questionável, e um usuário não pode ter a mesma punição de um criador, mas é necessário que algumas regras sejam obedecidas (incluindo a principal, a ética).
O Youtube é uma terra sem lei, que muitas vezes é utilizado como forma de caluniar e prejudicar outrem.
Isso sim é inconstitucional.
É preciso um estudo aprofundado da questão.